O Youtube Shorts é um recurso relativamente recente da plataforma, mas que já está fazendo o maior sucesso.

Apesar de pouca repercussão, o YouTube Shorts está fazendo muito sucesso. O Google lançou a ferramenta em 2020 e em janeiro deste ano ultrapassou a marca de 5 trilhões de visualizações. Agora, a empresa quer transformar estes números em faturamento, testando a exibição de anúncios de publicidades nos vídeos curtos. De acordo com o diretor de negócios do Google, Philipp Schindler a empresa já começou os testes.

“Embora ainda seja cedo, estamos encorajados pelo feedback e resultados iniciais dos anunciantes”, disse ele na teleconferência de resultados da Alphabet Inc., empresa controladora do Google.

a informação foi confirmada pelo diretor financeiro Google, Ruth Porat, que ainda afirmou que o objetivo é bater a meta de receita, que não foi alcançada no primeiro trimestre de 2022.

Estamos enfrentando um pequeno vento contrário no crescimento da receita, pois a visualização de Shorts cresce como uma porcentagem do tempo total do YouTube”, disse Porat. “Estamos testando a monetização no Shorts! O feedback e os resultados iniciais dos anunciantes são encorajadores”, completou. 

Já Sundar Pichai, CEO do Google e da Alphabet, revelou que o Shorts está gerando 30 bilhões de visualizações por dia, o que é quatro vezes mais que no ano passado. Vale lembrar que em 2021, o YouTube liberou um fundo de US$ 100 milhões para estimular a produção de conteúdo em formatos curtos da plataforma. Entre 2021 e 2022, milhares de criadores receberam o investimento do Fundo, feito conforme o número de visualizações e engajamento em seus vídeos.

Mas, na totalidade, o YouTube não atingiu suas projeções trimestrais de receita publicitária. A plataforma deveria arrecadar US$ 7,51 bilhões, mas, na verdade, faturaram US$ 6,87 bilhões. Isso ainda é maior que no primeiro trimestre do ano passado, quando o YouTube ganhou cerca de US$ 6 bilhões em receita publicitária. Pichai ainda informou que o número de canais do YouTube que faturaram pelo menos US$ 10 mil em receita aumentou 40% no último ano.

Via: Mundo Conectado

Deixe um comentário